Boi Gordo
R$ 317,15
12/04/2021
Soja (sc)
R$ 166,91
12/04/2021
Dolar
R$ 5,721
12/04/2021
Boa tarde! Hoje é terça, 13 de abril de 2021
NOTÍCIAS / Finanças

  • 07/05/2020 Finanças

MAPFRE oferece remoção inédita de máquinas agrícolas que tiveram perda total

Novo serviço agrega sustentabilidade e inovação aos clientes de seguros rurais da companhia


A MAPFRE é a única seguradora no Brasil que oferece o serviço de remoção dos maquinários agrícolas em situação de perda total nas propriedades rurais de seus clientes. A novidade é similar à logística praticada no segmento de automóveis.

 

Os equipamentos utilizados no campo – colheitadeiras, tratores, plataformas de corte, pulverizadores, retroescavadeiras, entre outros – são grandes, pesados e circulam por terrenos de difícil acesso. Por isso, muitas vezes, acabam permanecendo no local onde apresentaram a pane, expondo a propriedade a possíveis invasões para furtos de peças, bem como, contaminação do solo pelos fluídos presentes nas máquinas.  

 

“As dificuldades e custos para retirada do equipamento, que podem chegar a R$ 22mil, são decorrentes uma logística complexa e, muitas vezes, se tornam mais um problema ao segurado. O projeto é uma solução sustentável e prática para o segurado”, avalia a diretora de Seguros Gerais da MAPFRE, Patricia Siequerolli.

 

A remoção pode envolver uma equipe de até 12 profissionais de diversas áreas, desde o perito para avaliação da máquina sinistrada a engenheiros que verificam as condições do solo e quais veículos serão necessários para execução do serviço. “Esses equipamentos superaquecem, atolam ou tombam no meio da lavoura, exigindo procedimentos de desmontagem e içamento, por exemplo. Além dos cuidados com a segurança para o embarque, transporte e desembarque”, explica o diretor Técnico de Sinistros da MAPFRE, Daniel Landwehrkamp.

 

O serviço está disponível em todos os estados, para apólices que englobam a proteção desses equipamentos. Os maquinários são levados ao pátio exclusivo da MAPFRE para este fim, localizado em Barretos, no interior de São Paulo. No local, as peças passam por avaliações e são classificadas em lotes para serem arrematadas em leilões públicos. “A procura pelos itens leiloados tem sido acima do esperado. A MAPFRE acredita neste modelo de operação, que alia sustentabilidade e inovação na prestação de serviços, sobretudo numa das carteiras em que a companhia é líder no mercado”, conclui Patricia.

 

fonte: assessoria


Notícias relacionadas:

Mapa anuncia nova fase do Programa Nacional de Crédito Fundiário

Agronegócio impulsionou a balança comercial brasileira em 2020

Ipea projeta crescimento de 3% do PIB em 2021

Melhor solução para a crise não é Pronampe, avalia especialista

Comentários Comente essa notícia

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.