Boi Gordo
R$ 286,54
15/01/2021
Soja (sc)
R$ 166,97
15/01/2021
Dolar
R$ 5,2606
15/01/2021
Bom dia! Hoje é domingo, 17 de janeiro de 2021
NOTÍCIAS / Exportações e importações

  • 08/01/2021 Exportações e importações

Pesquisa revela ranking de países que mais adquiriram produtos brasileiros no terceiro trimestre de 2020

Volume mais significativo é o da China, seguida pelos Estados Unidos; primeiro país recebeu 35,21% do total comercializado pelo Brasil no mercado internacional


O ano de 2020 foi marcado por um fator adverso na economia denominado coronavírus. Essa situação refletiu diretamente em diversas estruturas do mercado e principalmente no segmento logístico. Pensando nisso, a Descartes, líder global em serviços de Supply Chain baseados em cloud computing, elaborou um ranking de quais países o Brasil mais exportou durante o terceiro trimestre de 2020.

Vale destacar que as informações foram extraídas do relatório Descartes DatamyneTM, que contempla o maior número de análises sobre produtos, praças e mercadorias de 230 países em cinco continentes. A pesquisa foi realizada com os dados obtidos até o dia 31 de outubro de 2020.

De acordo com o levantamento, o volume mais significativo é o da China, seguida pelos Estados Unidos. O primeiro país recebeu 35,21% do total comercializado pelo país no mercado internacional, o que significa montantes da ordem de US﹩ 19,4 bilhões. Historicamente, a China é o país que mais compra do Brasil: em 2019, respondeu por 27,76% do total exportado (US﹩ 16,3 bilhões), e em 2018, por 27,48% (US﹩ 17,4 bilhões).

Para Patrícia Bianco, especialista na área de inteligência de mercado internacional da Descartes, a China representa um importante indicador para o mercado brasileiro. "A relevância do país mais populoso do mundo na pauta brasileira tem sido impulsionada pelo aumento do volume exportado de commodities. O país tem sido a principal fonte de contribuição para o superávit da balança comercial do Brasil", afirma Bianco.

Já as exportações para os EUA têm registrado queda por uma combinação de fatores, como a crise econômica causada pela pandemia, a queda do preço internacional do petróleo, e restrições ao comércio bilateral em alguns setores, como o siderúrgico.

Os Estados Unidos vêm em seguida no ranking, com volume de 9,29% do total exportado no terceiro trimestre (US﹩ 5,1 bilhões); em 2019, o país respondeu por 12,38% do total (US﹩ 7,2 bilhões) e, em 2018, por 11,89% (US﹩ 7,5 bilhões). Em terceiro lugar está a Argentina, que no terceiro trimestre comprou 4,06% das exportações brasileiras (US﹩ 2,2 bilhões). O país latino também mantém posição histórica no ranking, já que em 2019 atingiu a marca de 4,13% das exportações partindo do Brasil (US﹩ 2,4 bilhões), e em 2018, de 5,43% (US﹩ 3,4 bilhões).


Por fim, vale destacar um ranking de produtos mais exportados: No topo da lista , a soja aparece com um volume de US﹩ 2,7 bilhões; o ferro, com US﹩ 18 milhões; óleo bruto de petróleo e minerais bituminosos, com US﹩ 16,5 milhões; açúcar, com US﹩5,9 milhões e carne bovina, com US﹩ 5,4 milhões. "Avaliando os números apresentados, seguimos a tendência de continuar sendo fortes produtores de matéria-prima para o restante do mundo", finaliza Bianco.


Sobre o Grupo Descartes Systems

Líder global no fornecimento de soluções sob demanda de software como serviço, focadas na melhoria da produtividade, desempenho e segurança de negócios de logística intensiva. Os clientes usam nossas soluções modulares de software como serviço para rotear, agendar, rastrear e medir os recursos de entrega; planejar, alocar e executar remessas; avaliar, auditar e pagar faturas de transporte; acessar dados comerciais globais; arquivar documentos aduaneiros e de segurança para importação e exportação; e concluir vários outros processos de logística participando da maior comunidade de logística multimodal colaborativa do mundo. A sede fica em Waterloo, Ontário, Canadá e temos escritórios e parceiros em todo o mundo. Saiba mais em www.descartes.com/br

Por: Assessoria


Notícias relacionadas:

Exportações do agro paranaense somaram US$ 13,29 bi em 2020

Exportações do agro ultrapassam barreira dos US$ 100 bilhões pela segunda vez

Os 5 países que mais exportaram para o Brasil no terceiro trimestre de 2020

Maersk prevê crescimento de 7% nas importações para 2021

Comentários Comente essa notícia

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.